10 cuidados essenciais ao viajar de avião com crianças

Todo cuidado é pouco quando o assunto envolve crianças, aeroportos e aviões. Embarcar em uma viagem com os pequenos pode ser algo muito divertido, rendendo boas risadas e lembranças. Porém, esse momento pode se tornar um pesadelo se alguns cuidados não forem tomados.

Por isso, hoje, separamos 10 cuidados essenciais para te ajudar a programar e ter uma viagem tranquila! Vamos lá?

  1. Normas de idade

Apesar de cada companhia aérea definir o tempo de vida mínimo para crianças em voos, a recomendação padrão é não embarcar bebês com menos de 2 meses de idade, pois ainda estão desenvolvendo seu sistema imunológico e, um ambiente totalmente fechado como um avião, favorece a transmissão de doenças.

  1. Valores de passagem

Em relação a voos domésticos, normalmente, crianças com menos de 2 anos têm gratuidade na passagem quando acomodadas no colo do seu responsável. Em voos internacionais, companhias aéreas no geral costumam cobrar em torno de 10% do valor total da tarifa. Já quando se trata de crianças acima de 2 anos, é obrigatório que sejam acomodadas em um assento próprio e normalmente cobra-se de 50% a 75% do preço da passagem, tanto em voos nacionais quanto internacionais.

  1. Documentação

Independente da idade do passageiro, para viagens internacionais é obrigatória a apresentação do passaporte com validade mínima de 6 meses. Já para voos nacionais, basta a apresentação do RG ou certidão de nascimento na hora do embarque. Caso a criança esteja viajando apenas com um dos seus genitores, é necessário a apresentação de uma autorização com firma reconhecida do genitor que não irá embarcar.

  1. Malas despachada e bagagem de mão

A principal dica é não exagerar na hora de fazer as malas, visto que a franquia de bagagem despachada mudou para todas as companhias aéreas e cobranças de excesso de peso estão mais caras. Se decidir levar uma mochila maternidade, por exemplo, saiba que ela contará como bagagem de mão, logo não deixe de incluir fraldas, lenços umedecidos, pomadas, chupetas, lanchinhos, trocas de roupa, sacos plásticos para descarte de fraldas/lixos, brinquedos e o que mais julgar necessário. Para os maiorzinhos, é importante também levar uma roupa extra, bem como fones de ouvido, tablet, livros e baterias adicionais. Para todas as idades recomenda-se levar remédios contra enjoo, alergia, analgésico e antitérmico na bagagem de mão. Conheça a linha maternidade da Sestini.

 

  1. Hora do embarque

Apesar da prioridade, uma dica para quem está viajando com crianças pequenas é esperar a maioria dos passageiros entrar e ficar por último na hora do embarque. Dessa forma, as chances das crianças se irritarem e ficarem impacientes até todos se acomodarem, diminuem.   

  1. Decolagem e aterrissagem

Essa dica é, principalmente, para quem viaja com crianças de colo, pois bebês costumam sofrer mais na hora da aterrissagem e decolagem por conta da pressão no ouvido. Se ele ainda mama no peito, a sucção pode ajudar a aliviar a pressão e fazer com que ele se sinta mais confortável. Caso contrário, uma mamadeira ou chupeta pode ajudar. Já para crianças maiores mastigar algo, como um chiclete, é considerada uma boa opção.

  1. O ambiente

Para aliviar um pouco o desconforto de voos longos, por exemplo, tente deixar o ambiente um pouco mais aconchegante para os pequenos portando uma manta de viagem caso faça frio, algo para que possam apoiar a cabeça como uma almofada ou travesseiro de pescoço e, sempre que possível, tente diminuir a luminosidade do local onde estão instalados, pois luzes mais fracas favorecem o sono.

  1. Acomodação durante o voo

Dependendo da companhia aérea, é possível solicitar um bercinho especial para o seu bebê antes do embarque. Caso não exista essa opção, uma saída é levar uma almofada para acomodar melhor o bebê no colo ou, para aqueles que optam por comprar um assento próprio para a criança, um bebê conforto pode ser acomodado no assento.

  1. Alimentação

Se o seu filho tiver alguma restrição alimentar, é necessário informar a companhia aérea na hora da compra da passagem, para que se preparem e ofereçam uma refeição diferenciada.  Em caso de bebês, a maioria dos aeroportos permitem que leite materno e comidas/papinhas sejam transportadas em vasilhas com mais de 100 ml, necessitando apenas de uma verificação de segurança rápida. A dica é checar antecipadamente os procedimentos adequados em cada aeroporto que irá passar.

  1. Prepare os pequenos

Se o seu filho já tem idade para entender certas coisas, é importante conversar previamente com ele sobre o passo a passo da viagem, principalmente se ele não tem costume de viajar de avião. Explique o processo como um todo, a importância de não se distanciar dentro do aeroporto, de respeitar ordens e, principalmente, sobre o comportamento dentro do avião, como a importância de ficar sentadinho no lugar quando for sinalizada a obrigatoriedade do cinto de segurança, idas desnecessárias ao banheiro, barulhos e luzes que possam atrapalhar os outros tripulantes etc.

Agora é só esperar o dia do embarque e aproveitar, da melhor forma, todos os momentos (até os turbulentos) com os pequenos. Boa viagem! 😀

Fontes:

Exame (https://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/vai-viajar-de-aviao-com-criancas-siga-estas-10-dicas-de-ouro/)

Catraca Livre (https://catracalivre.com.br/viagem-livre/10-cuidados-essenciais-para-viajar-com-criancas/)

Revista Crescer (https://revistacrescer.globo.com/Familia/noticia/2014/12/manual-de-viagem-de-aviao-com-criancas.html)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sestini Mercantil LTDA – CNPJ: 00.501.618/0001-35
Endereço: Avenida Paschoal Thomeu, 1141, Galpão 100
Bairro: Vila Nova Bonsucesso CEP: 07175-090 Guarulhos – SP – Telefone: 11 – 2488-2010
Sestini® 2017. Todos os direitos reservados.